Amigos do Crivella

Crivella: “o prédio já não estava bem”

Deixe um comentário

O senador Marcelo Crivella apresentou em agosto do ano passado um Projeto de Lei que, se aprovado, poderá evitar que prédios desabem. O texto prevê a realização periódica de inspeções em edificações e cria o Laudo de Inspeção Técnica de Edificação (LITE). Na quarta (25), três prédios caíram no centro do Rio de Janeiro. Até o momento, foram confirmadas 11 mortes. Segundo o senador, “se os engenheiros tivessem visto antes e tomado as medidas necessárias, certamente não teríamos essa tragédia”. Veja entrevista exclusiva concedida nesta sexta-feira: 

A tragédia do Rio pode ter acontecido por falta de prevenção?
Eu acho que se os engenheiros tivessem visto antes e tomado medidas certamente não teríamos essa tragédia. Desconfia-se que a causa mais provável seja por causa da reforma, que pode ter prejudicado a estrutura. Porém, nos cálculos modernos, os prédios não caem só porque você feriu uma viga – o prédio já não estava bem há muito tempo. Nós poderíamos ter evitado essa tragédia.

Qual o objetivo do projeto?
O objetivo é conferir as estruturas de edifícios com mais de 30 anos. Depois desse tempo, é preciso que um engenheiro vá lá e observe os pilares, as colunas, as vigas e as lajes. Esse projeto tem três aspectos importantes: a segurança das pessoas, a movimentação da engenharia civil e, por último, a renovação arquitetônica das cidades. Prédios como aqueles, com mais de 50 anos, tem uma arquitetura superada, então, se tiverem colapso das estruturas, eles ficam sem viabilidade econômica, fica ali [abandonado]. É importante ocupar a engenharia nacional no estudo dessas estruturas.

O projeto prevê quais tipos de avaliações nos edifícios?
Quando a gente vai fazer um projeto, ele tem que ser apresentado para a prefeitura. Mas as prefeituras vão examinar os aspectos arquitetônicos do projeto, ela vai se ater às normas municipais de uso – a estrutura a prefeitura não confere porque não quer assumir a responsabilidade. Ninguém será responsável, só o engenheiro. Pelo projeto, são eles que vão verificar se existe deformação, se elas apresentam fissuras, trincas e se existe exposição do aço.

Como está a tramitação da proposta? Quais as dificuldades para aprovação?
Eu acho que com esse acidente nós vamos sensibilizar os colegas para aprovar um regime de urgência e mandar pra Câmara dos Deputados. Devemos chamar o Confea (Conselho Federal de Engenharia e Agronomia), chamar os estudiosos da engenharia, chamar as empresas para conversar e debater – buscar o que as pessoas pensam. O importante é que tenha uma lei para verificar essas estruturas.

Fonte: Claudio Humberto

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s