Amigos do Crivella

Crivella entrega títulos para a produção de pescado no lago de Lageado em Tocantins

Deixe um comentário

Crivella_foto 2 (1)

O lago da Hidrelétrica de Luis Eduardo Magalhães (Lageado), em Tocantins, passou a contar hoje (29) com quase 250 áreas destinadas ao cultivo de pescados. Em solenidade no Palácio Araguaia, em Palmas, o ministro da Pesca e Aquicultura, Marcelo Crivella, fez a entrega dos títulos de cessão de uso da água aos vencedores da licitação promovida para organizar e incentivar a produção no reservatório. A expectativa é produzir 22 mil toneladas de pescado – quase o dobro do que é cultivado atualmente no Estado.
Crivella ainda entregou a pescadores a nova carteira de Pescador Profissional.
O ministro disse estar satisfeito com o ambiente criado para a transformação dos parques aquícolas de Lageado em realidade. Ele lembrou que o governador, José Wilson Siqueira Campos, percebeu a importância do projeto e envolveu toda a sua equipe para que o licenciamento ambiental e, depois, a licitação, fosse possível. “Hoje estamos aqui para acrescentar o peixe ao patrimônio do Tocantins”, comemorou Crivella.

Crivella_foto 1
O ministro explicou que a aposta do governo do Estado e do Ministério da Pesca e Aquicultura deve transformar Tocantins em um exportador de pescado para os grandes centros do País e do mundo. “Tocantins não esta pensando só na sua gente. Está contribuindo para a segurança alimentar de todo o mundo”, destacou.
Crivella também falou da importância social do projeto, que surge como alternativa de renda para o pescador e voltou a criticar o uso político da carteira de pescador. Ele acredita que com o novo documento, que não precisa mais ser renovado, o uso político da carteira será inviabilizado. “Tiramos o anzol da boca do pescador. A carteirinha não é mais moeda de troca nas mãos de políticos interesseiros”, argumentou.
Isenção.
O governador do Tocantins, Siqueira Campos, disse que continuará apoiando os produtores nos parques de Lageado. Ele garantiu ICMS zero para a venda de pescado no Estado e alíquota de apenas 3% para as vendas para outros estados. Bastante emocionado, o governador disse estar confiante quanto ao resultado econômico e social do projeto. Ele comparou o momento atual da produção de pescado à luta pela transformação do Norte de Goiás em Estado. “No passado nosso Estado era visto como o corredor da miséria. Éramos chamador até de indolentes, mas aos poucos estamos vencendo todas as dificuldades”, comentou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s