Amigos do Crivella

Pesca: a ausência de Crivella

Deixe um comentário

João Lyra Neto – Jornalista do Tribuna do Norte

Não se pode deixar de falar do ex-ministro Marcelo Crivella, pelo que fez em favor da pesca no Nordeste. Foi um Ministro da melhor qualidade, apoiando na solução do seu trabalho, pela presidente Dilma. A pesca é uma atividade da maior importância para o Nordeste. É feita com dificuldade pelos que a ela se dedicam. Ela muito representa não só para a população de baixa renda como para as classes média e alta.

A pesca da tilapia representa um tipo de pescado aprovado pela população de Natal e Recife. O Salmão e o Atum figuram como elementos principais na linha de exportação. São dois peixes de grande aceitação. A região sul se apresenta em primeiro luar com essa atividade. Os recursos para assistência a pesca, são melhor obtidos. E a ação dos bancos o maior suporte.

O Nordeste, na gestão do ex- ministro Marcelo Crivella, sempre mereceu atenção na solução dos problemas. Para agilizar a situação o ex-ministro veio à Natal empenado em resolver os problemas mais complexos. Sacrificado pela ação impiedosa da seca, o Rio Grande do Norte, precisava desenvolver essa atividade. O Terminal Pesqueiro é de muita importância para Natal. Os empresários devem pensar no que isso representa.

No Rio Grande do Norte existe uma importante e enorme área para a cultura do camarão, gerando bons resultados para seus criadores. Embora sendo uma atividade diferente da pesca, ela merece a atenção dos que exploram o seu comércio. Afirma uma articuladora da rede de pesca que, nas ressalvas sobre a sustentabilidade desse programa.

A preocupação principal é a ordenação das áreas. O Ministério da Pesca tem agido no sentido de ajudas as atividades de pequeno porte. Atividade, pela importância que ela tem que merece atenção nessa luta em prol da pesca.

Na gestão operosa da Governadora Wilma de Faria, havia o interesse em colocar a ação do Estado em favor do Terminal Pesqueiro e exigir trabalho em favor da pesca. Salientam os estudiosos que é uma vergonha o Brasil ter pouco mais de um milhão de toneladas de pescado por ao quando o Peru tem uma produção de mais de nove milhões de toneladas desse produto. Isso, foi uma das preocupações do ex-ministro Crivella, especialmente no Nordeste, onde as condições são incompatíveis com o Sul.

Quanto a recursos, o Governo Federal definiu uma pronta-ajuda ao pescador chamado “Plano Safra”. Isso deu oportunidade de melhorar à atividade. O Nordeste mereceu, com a decisão do Governo, ter maior condição de pesca. A ação do ex–ministro Marcelo Crivella foi importante para a conquista do “Plano Safra”, linha de empréstimo ao pescador.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s