Amigos do Crivella


Deixe um comentário

Crivella vai pedir a Temer municipalizar Porto do Rio

img_8189

“Gostaria que o presidente Michel Temer permitisse que o Ministério dos Transportes municipalizasse o Porto do Rio. É importante para nós. Vou fazer essa apelo a ele. As receitas vão para o Rio. No mínimo, será (a receita) de R$ 100 milhões por ano. Se você contar quatro anos de governo a perspectiva sempre é de uma receita que aumenta. E isso são só receitas de aluguéis. Mas existe receita de ISS (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza), que também não é pequena. É expressiva”, disse Crivella, após deixar o plenário do Senado.

O senador afirmou que o governo federal já fez concessões para outras prefeituras e está otimista. Ele falou que conversará também com Temer sobre saúde, e conta também com repasses da União para essa área.

“Não tenho medo de ser um gestor pleno do SUS (Sistema Único de Saúde) se nós pudermos contra com os repasses e reajustes dos repasses para que não estrangule o Tesouro municipal. Seria bom para ambas as partes”, afirmou.

Crivella lamentou a possível perda de R$ 3 bilhões do orçamento do município, que está sendo votado na Câmara Municipal, mas disse que é na crise que as  pessoas se fortalecem.

“Espero poder me devotar ardentemente a essa missão que o povo do Rio me deu. É fascinante, embora vivemos um momento de reajuste fiscal. No Rio está sendo votado agora orçamento com R$ 3 bilhões menor que do ano passado. Sei que o Rio se engrandece nas crises, quando as pessoas acabam se fortalecendo. Tenho certeza que vamos fazer uma grande administração e voltar a qualidade  do serviço público, que foi a tese vitoriosa.”

Anúncios


Deixe um comentário

Feliz Páscoa, Cristo ressuscitou!

 

Crivella_cartao_pascoa

Mensagem de Páscoa – Salmo 22
[Ao mestre de canto, segundo a melodia “Corça da manhã”. Salmo de Davi]

22.1 Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste? Por que se acham longe de minha salvação as palavras de meu bramido?

Essas palavras ditas por Davi, séculos antes de Cristo, representam o sacrifício que deu sentido a Páscoa. Seriam ditas por Jesus no momento extremo do Seu sacrifício na cruz do calvário, por voltas das 3 da tarde, pouco antes da Sua morte. Ele foi crucificado às 9 da manhã. Ele havia nos ensinado a orar dizendo Pai Nosso. Na cruz, representando nossos pecados, já não era Pai, mas Deus. Ali, pela primeira vez a Santíssima Trindade se separou e esse é o grande sacrifício do Senhor Jesus. Ficou só e só enfrentou a morte. Leia os versículos abaixo do Salmo profético de Davi que se cumpriria quase mil anos depois em todos os detalhes. Deve ser entendido como a oração que Jesus fez nas seis horas que sofreu na cruz.

22.2 Deus meu, clamo de dia, e não me respondes; também de noite, porém não tenho sossego.

22.3 Contudo, tu és santo, entronizado entre os louvores de Israel.

22.4 Nossos pais confiaram em ti; confiaram, e os livraste.

22.5 A ti clamaram e se livraram; confiaram em ti e não foram confundidos.

22.6 Mas eu sou verme e não homem; opróbrio dos homens e desprezado do povo.

22.7 Todos os que me vêem zombam de mim; afrouxam os lábios e meneiam a cabeça:

22.8 Confiou no SENHOR! Livre-o ele; salve-o, pois nele tem prazer.

22.9 Contudo, tu és quem me fez nascer; e me preservaste, estando eu ainda ao seio de minha mãe.

22.10 A ti me entreguei desde o meu nascimento; desde o ventre de minha mãe, tu és meu Deus.

22.11 Não te distancies de mim, porque a tribulação está próxima, e não há quem me acuda.

22.12 Muitos touros me cercam, fortes touros de Basã me rodeiam.

22.13 Contra mim abrem a boca, como faz o leão que despedaça e ruge.

22.14 Derramei-me como água, e todos os meus ossos se desconjuntaram; meu coração fez-se como cera, derreteu-se dentro de mim.

22.15 Secou-se o meu vigor, como um caco de barro, e a língua se me apega ao céu da boca; assim, me deitas no pó da morte.

22.16 Cães me cercam; uma súcia de malfeitores me rodeia; traspassaram-me as mãos e os pés.

22.17 Posso contar todos os meus ossos; eles me estão olhando e encarando em mim.

22.18 Repartem entre si as minhas vestes e sobre a minha túnica deitam
sortes.

Quando os soldados romanos no Calvário repartiram suas vestes, sem saber, cumpriam uma profecia bíblica de seculos atrás. Jesus, um dia antes no Getsemani, havia suado sangue e orado três vezes pedindo que Deus afastasse o cálice da morte. A morte espiritual. A separação da Santíssima Trindade. Pela primeira vez Jesus estava só. E só entrou no inferno e triunfou com o preço do Seu sangue em resgate das almas cativas por nele não haver qualquer pecado. Ele venceu a morte! Ele ressuscitou! E antes de subir ao Pai para receber a glória que lhe estava proposta antes da fundação do mundo consolou Maria Madalena, a que havia tido sete demônios e que chorava à porta do sepulcro. Nem no mundo inteiro caberiam os livros se fossemos escrever tudo que Ele fez por nós. A páscoa é a data desse grande amor. Jamais haverá outro igual. Ao nosso Salvador toda honra e toda glória pelos séculos dos séculos, amém!

Escrito pelo senador Marcelo Crivella


Deixe um comentário

Crivella repudia violência contra jovens no Rio

image1.JPG
 Nesta terça-feira (01), o senador Marcelo Crivella foi à tribuna do Senado Federal para repudiar o caso dos cincos jovens que foram assassinados em Costa Barros, no Rio de Janeiro, no último sábado. Os jovens voltavam por volta das 22h do Parque de Madureira, área de lazer onde comemoravam o primeiro emprego de um deles, quando o carro em que estavam foi atacado pelos PMs, que deram mais de 50 tiros.Em seu discurso, Crivella leu o artigo “Mais cinco vidas”, de Marcus Faustini, publicado nesta terça-feira, no jornal O Globo, sobre a violência policial contra jovens negros e pobres.

“O outro sentido do “Rio vivo” que morre com eles é o discurso e a promessa que o jovem pobre precisa, além de estudar, começar a vida trabalhando. Um deles havia começado a trabalhar no Programa Aprendiz, que dedica empregos a jovens menores de 18 anos. De que adianta trabalhar se ao comemorar seu primeiro salário você é alvo preferencial por estar com outros amigos negros dentro de um carro? Esses e outros discursos de potência da vida estão morrendo junto com eles,” questionou o autor do artigo.

Crivella destacou ainda a falta de segurança no estado. “As palavras marcam bem a vergonha pela qual passa a cidade do Rio de Janeiro, pelo assassinato de cinco jovens covardemente atingidos por uma polícia violenta, não na sua maioria, que discrimina negros, pobres e favelados,” destacou o senador, que enfatizou ainda que as ações dos policiais militares envolvidos neste caso não representam a maioria dos membros da instituição.

“Que esses policiais paguem. A população do Rio de Janeiro repudia, não aceita covardia contra os seus filhos, os mais humildes e inocentes”, finalizou o senador.

Curta e compartilhe a nossa página no Facebook

http://www.facebook.com/amigosdocrivella 

 
 
 


Deixe um comentário

@MCrivella é homenageado pela Direção do Hospital Federal de Bonsucesso

O senador Marcelo Crivella visitou, na manhã desta segunda-feira (21), a Unidade de Cirurgia Geral, o Pós-operatório, a Unidade de Transplante Renal e a Hemodiálise do Hospital Federal de Bonsucesso.
Na oportunidade, Crivella recebeu da Direção e dos pacientes uma homenagem por ter destinado emenda no valor de R$ 2.162.000,00 ao Hospital, e participou da comemoração dos 28 anos da AMORVIT-RJ (Associação de Movimentos dos Renais Vivos e Transplantados do Estado do Rio de Janeiro).
Com o recurso, o hospital irá adquirir equipamentos para diversos serviços e clínicas. Dentre estes materiais, estão os ecocardiógrafos para o serviço de pediatria e a UTI neonatal, bisturis eletrocirúrgicos para o centro cirúrgico, central de monitorização para CTI adulto, unidade pós-operatória, UTI neonatal e camas hospitalares para a clínica cirúrgica e a Unidade de Pós-operatório. O investimento proporcionará um avanço na qualidade dos serviços de saúde prestados pelo hospital à população.
“O Hospital Federal de Bonsucesso é um marco para o Rio de Janeiro e é preciso que os parlamentares tragam recursos para cá de suas emendas que serão bem aplicados. O Dr. Francisco Xavier, diretor-geral do Hospital, está cuidando da aplicação da emenda que destinei para melhorar o setor de cirurgia geral. Tem muita gente sofrendo com  problema de pedra na vesícula, de hérnia, de câncer e precisa operar o estômago, o intestino e esses recursos vão ajudar essas pessoas. A saúde no Rio de Janeiro precisa de ajuda dos parlamentares nas emendas e foi isso que eu fiz”, alertou Crivella.
O diretor-geral do hospital, Francisco Xavier agradeceu o empenho do senador Crivella na destinação de recursos para serem investidos em importantes unidades do HFB.“Nos deixa muito satisfeitos termos aqui a presença do senador com essa notícia da destinação da verba para o Hospital Federal de Bonsucesso. Serão aplicadas na cirurgia geral, na nefrologia, nos nossos pós-operatórios de cirurgia, e é de fundamental importância o apelo do senador, no sentido de outros parlamentares nos destinarem recursos que são extremamente necessários para uma área que perde bastante tempo para minimizar o tamanho das filas para cirurgia geral, de hérnia e de câncer. O nosso objetivo é sempre ver o paciente do SUS (Sistema Único de Saúde) ser melhor atendido”, revelou Xavier.
O senador destacou também que destinou recursos no valor de R$ 2 milhões para o Hospital do Fundão, R$ 2 milhões para o Hospital Federal do Andaraí e R$ 2 milhões para o Hospital Universitário Graffrée e Guinle. “Essas emendas já tem até aprovação anterior à apresentação, porque o Ministério do Planejamento e o ministro da Saúde sabem muito bem a necessidade que o Rio de Janeiro tem de aplicar recursos na área da saúde. É um cobertor curto, de tal maneira que nós temos que fazer os projetos e não podemos perder prazo. O Hospital do Fundão apresentou e o Hospital Federal de Bonsucesso também. Vocês estão de parabéns porque os recursos vão chegar e vão chegar já esse ano. Vai abrir o orçamento, nós vamos empenhar e vocês vão poder comprar os equipamentos que forem necessários, terminar as obras e fazer o que precisa ser feito em favor do nosso povo. O Hospital de Bonsucesso é um colosso e nós não podemos, sob hipótese nenhuma, deixar de prestar toda a assistência necessária para que ele continue sendo essa referência para a população do Rio de Janeiro”, ressaltou. 
Estavam presentes à solenidade, a coordenadora assistencial do Departamento de Gestão dos Hospitalar do Estado do Rio de Janeiro, Dra. Sonia Capelão; o presidente da Amorvit-RJ, Sr. Roque Pereira, o presidente do Corpo Clínico, Dr. Baltazar Fernandes, o diretor assistencial, Dr. Zamagna, o diretor do Sindicato dos Médicos do Município do Rio de Janeiro, Dr. Julio Noronha; a diretora de Enfermagem, Dra Solange Almeida; os médicos Dr. Mauro Edson, e Dr. Andre Quirino, além da deputada Tia Ju e da vereadora Tania Bastos.
image1.JPG
image2.JPG
image3.JPG
image4.JPG